quarta-feira, 6 de maio de 2009

Quando ter o segundo filho?

É verdade que muitas vezes me preocupo com essa situação de ter um "bebe"fora e um dentro da barriga. Mas tem uma parte deliciosa... maravilhosa... diria até perfeita.
É sobre isso que queria falar agora...

Quando eu tinha 7 meses de vida, eu era um bebezinho ainda... e minha mãe sentiu uma vontade imensa de ter outro bebe... vai entender, né? Minha mãe sempre me disse que quando um bebe quer vir ao mundo ele vem e pronto. Ela sabia o que estava fazendo e mesmo assim quis e muito, ter outro bebezinho. O bebe veio rapidinho... esse bebe é hoje minha irmã, que nasceu quando eu tinha 1 ano e 4 meses.
Engraçado pensar que eramos mesmo dois bebes...
Senti, como dengosa que era, muita falta do colo da minha mãe e essas coisas de irmã mais velha. Mas se perdi um pouco do colo da minha mãe, ganhei uma coisa que eu não conseguiria explicar em palavras, mas dizem por ai que se chama "irmã"... porém é mais que isso.

Eu cresci com ela... a gente dava risadas frenéticas antes de dormir, a gente segredava coisas totalmente sem sentido para qualquer outra pessoa, a gente levava broncas juntas, a gente ganhava ovo de pascoa juntas, a gente brigava e brincava muito juntas...
Eu ganhei uma companheira... uma irmã.
E era mesmo uma grande companheira.

Eu não sei dizer direito o que sinto por ela... ela é o meu oposto... a gente tem que lidar com cuidado com qualquer questão porque crescemos e somos muito diferentes.. mesmo... mas... eu não sei...
É uma ligação tão forte... que as vezes confundo o que sinto pelo meu filho com o que sinto por ela... como se ela tivesse sido minha primeira filha (rsrsrsrsrrs... ai Cristo... eu sei... só eu mesmo! mas é assim mesmo que sinto as vezes)

Sempre me senti tão responsável por ela... em tudo. Ninguém me incentivou a isso... mas sempre me vi como a real responsável por ela. Mas nunca fui. Meus pais sempre cuidaram bem dela... era uma coisa minha mesmo. Amor. Amor. Amor.

Os anos passaram e chegou minha vez de ter meus filhos. Tive essa minha coisa rica e abençoada que é meu filhote... e estava tão completa e realizada que nunca pensei de fato em ter outro filho... eu doei todas as roupas lindas que ele ia perdendo.. eu dava para as mamães necessitadas... sem dó.
Dei tudo... até meia Rn... tudo.

Quando ele tinha 6 meses meu marido começou a querer outro bebe... eu não.

Definitivamente eu não queria outro naquela hora.

Pensava em ter outro filho quando o meu primeiro tivesse uns 4-5 anos.

Mas quando ele tinha por volta de um ano... eu comecei a sentir uma vontade estranha... sim. Era a vontade de viver tudo aquilo novamente. Eu sentia que era a hora... meu ser queria muito... mas eu não conseguia admitir isso. Era um absurdo. Era muito cedo. Era muito trabalho. Era muita judiação com meu bebe... enfim era isso que eu racionalizava... mas não era o que eu sentia.

Eu sentia que era hora de abrir meu ser para os Céus novamente.

Mas me neguei muito.

Decidi que queria ter mais um filho sim... mas não naquele momento. Eu tinha muito medo de passar por tudo denovo... todo o repouso... toda o estresse que foi o parto (apesar de toda a grandiosidade que isso me trouxe: meu filho tão amado)... toda a dificuldade imensa que foi o pós parto... enfim, eu precisava de um tempo.

Mas um dia, orando sobre isso, entendi que SE e QUANDO um outro bebe viesse, ele viria de outra forma... eu teria a chance de viver tudo de uma forma tranquila e natural.
Bastaria eu me dispor a crer. Me dispus.

E guardei essa promessa no coração. Poucos meses depois engravidei. Assim, sem planejar... sem processar a coisa... sem querer intensionalmente.

Sabia que estava grávida antes de qualquer Positivo.
Eu tinha mudado. Sem apetite algum, vontade louca de tomar leite ( q detesto), cansaço, sono e um brilho nos meus olhos que só tenho quando estou gerando um bebe. Eu sabia.
E no dia que tive meu primeiro enjoo, chorei aflita com os antigos medos. Não conseguia imaginar como daria conta de um bebe tão lindo, tendo que ficar em repouso... sem levantar e etc (como tinha sido na gravidez do primeiro filho)...

Eu estva em um supermercado, a noite... com meu marido e meu lindo bebe, quando comecei a ficar enjoada e para onde eu olhava tinha comida (claro! estava num supermercado!) eu comecei a sentir muita vontade de vomitar e minha cabeça começou a girar... milhões de pensamentos... "meu Deus... não vou dar conta de passar por tudo denovo, Senhor!"
Eu quis sair correndo... a compra acabou e eu sai correndo para o carro... sentei no banco traseiro, junto com meu bebe de 1 ano e meio e chorei por uns dois minutos. Foi quando me veio à mente : "Deus está contigo" E eu me lembrei que tinha decidido crer que tudo poderia ser diferente numa nova vez... lembrei-me que tinha me disposto a experimentar uma gravidez normal... um parto tranquilo e um pos parto alegre e cheio de plena realização. Foi aí que entendi que um bebe vem quando deve vir...

Ele tem uma história... um prazo... uma missão.

Quem somos nós para dizer que não?!

Naquela mesma hora, ainda sentada no carro... entendi o milagre e aceitei com indescritível gratidão tudo o que estava para acontecer comigo! Mal sabia eu! E pra falar a verdade, mal sei ainda!

Quem acompanhou minha gravidez do primeiro filho, sabe que estou vivendo um milagre!
Um milagre... tirando os 14 dias de repouso brando que tive que fazer, tudo está perfeito, tranquilo e magnífico... meu Deus. Eu sei que ainda tenho um parto e um pos parto pela frente... mas a gravidez está totalmente diferente e sei que esse é o primeiro passo... creio mesmo que o parto será bem tranquilo ( pelo menos comparado com primeiro) e tenho certeza que este bebe me trará ainda realizações maiores no pos parto. Eu sei que tem mais coisas para vir ainda!

E eu as recebo!

Esse bebe veio numa hora que eu não planejei... de um jeito que eu nunca esperei... mas está me fazendo tão bem... está me realizando. Eu sempre quis saber o que era andar pelas ruas com um barrigão, eu queria saber o que era poder abaixar, sentar no chão, fazer comida, passear, fazer compras com um barrigão... hoje eu sei!!! E é lindo... poder ver que a vida continua, mesmo estando gravida! Isso é uma realização para mim.

Orgulho maior ainda não há para mim do que andar de mãos dadas com meu pequenino de dois anos, exibindo esse meu barrigão de sete meses. São meus dois tesouros... um foi me dado em meio as lágrimas (passei dois anos pedindo por um filho) e outro, veio assim, sem eu esperar! Um bônus inesperado. Um completa o outro.

O meu primeiro filho sabe que tem um bebe na barriga da mamãe. Todo dia ao acordar ele vai à minha gaveta, pega um hidratante, passa na minha barriga dizendo "nene, mamãe, barriga" ... ele me pede para ver o dvd da ultra do bebezinho, ele se perocupa comigo... quando vamos sair, ele pega meu sapato ( pois sabe que eu não consigo mais me abaixar direito), ele pega uma cadeira, põem meus pés sobre ela e faz um sacrificio danado para enfiar meu pé no sapato. Ele cuida do irmão... ele se preocupa com o irmão, ele ama o irmão. Ele vê um bebe na rua e corre passar a mão na minha barriga, dizendo para todos que ali também tem um bebe igual.

Tudo isso, me faz pensar que, PARA MIM, não existiria hora melhor para ter o segundo filho. Porque essa era A hora.

Cada um tem sua história e cada um tem seu tempo. Eu sei que o meu é hoje, agora.

Ouço muito na rua a frase "voce é doida! outro bebe agora?!"... mas eu sempre respondo que Deus viu em mim algo que me faria capaz disso e que eu apenas aceitei feliz! Dou um sorrisão e saio.
E cada vez que isso acontece agradeço mesmo a Deus pelo tempo misterioso dEle... que faz tão bem a quem o aceita. Eu não teria como estar mais feliz. É o tempo de Deus para mim.

Quantos frutos isso ainda vai dar? Eu também não sei. Mas agradeço. Pois sei que serão doces e grandiosos.

Por tudo isso, sei que nada é por acaso... e mesmo tendo que deixar meu filhote em casa dormindo "sem mim" durante o meu tempo na maternidade, eu sei que de alguma forma Deus e o irmãozinho já pensaram nisso e já está tudo bem resolvido. Eu sinto assim. E sei que será assim. Depois contarei como foi! Rsrsrsrsrs, embora ainda falte um tempo para isso!

Grata a Deus por tudo que vivo, grata a Ele, também, por eu ter a consciencia disso tudo e grata a você que mais uma vez conseguiu chegar até o final dos meus posts gigantes!

naninha e suas barrigas

13 comentários:

  1. Estou em meio as lágrimas dizendo pra vc, que vc escreveu este post para mim!!!Precisava muito ouvir isso...Como precisava...Acho que agora finalmente depois de 9 longos anos de casamento, as escamas foram tiradas de meus olhos, acabo de colocar todo medo, Doque eu nunca nem viví nas mão do Senhor! ME SINTO TOTALMENTE PRONTA PARA SER MÂE!!!!

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Impossível não lê até a última palavra dos seus posts. Sempre que vejo que tem algo novo em teu blog eu venho correndo espiar porque sei que tem uma história linda, a sua história de vida. Sempre aprendo algo novo com vc e isso me faz um bem enorme. Vejo Deus através de suas palavras. Parabéns por encarrar a vida dessa forma!!! Beijão!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, to passando pra conhecer seu blog, bjs boa quinta

    aguardo sua visita :)

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, só nosso coração sabe a hora certa mais ninguém.
    Beijos
    "OTIMO DIA DAS MÃES DUPLO"

    ResponderExcluir
  5. ai amiga...que coisa linda q vc escreveu! ate chorei!!! eheh!!
    seu bb deve ser bonzinho demais! lindo!!! meus parabens!

    A Isis ta com 9 meses e eu tenho uma vontade enorme de passar por outra gravidez, mas nao posso. Nao tenho como sustentar(minha mae q ajuda) e tenho medo. Sou agarrada demais á Isis e nao aguentava ter q dividir o tempo... sou mesmo vidrada nela.. talvez daqui a uns tempos eu deixe de sentir assim!

    espero q continue tudo a correr bem com vcs!!!

    beijo enorme!!! e pro seu filhao tambem!:D

    ResponderExcluir
  6. OI Naninha, passei aqui para te desejar um feliz DIA DAS MÃES.
    Bjs

    Catia

    ResponderExcluir
  7. Olha nao tenho blog e cheguei aqui através do blog da Dani Donda, frequentei a mesma Igreja que ela. O seu post é meu relato, tenho 2 meninas com 1 ano e 11 meses de diferença e qdo engravidei tbem pensei como v, afinal minha 1 gravidez tinha sido tao dificil ( minha bb ficou 11 dias na UTI e mais 10 no qto) então na minha cabeça só vinha isso, passar tudo de novo, ainda olhava pra ela e a achava tão bb pra ja ter que perder o colo. Hje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, elas se completam, não conhecem o que é solidão, não têm aquele piti de filho único mimado, enfim Deus foi perfeito, pq a 2ª bb foi o oposto, gravidez tranquila, parto com hora marcada e tudo tranquilo, pós parto maravilhoso e ela um bb super calmo... O meu Pastor sempre diz : " tudo que Deus faz é bom" e realmente Ele é muuuiiiitttoo bom mesmo;
    Bjos e feliz dia das mães

    ResponderExcluir
  8. oi!!!!eu e meu marido resolvemos ter outro bebê, temos uma linda menininha de quatro anos, e achamos que agora é a hora certa de ter outro, embora todos os medos e todas as angustias de uma nova gravidêz rondam meus pensamentos. Quando a minha filha nasceu, preparei tudo para vir com ela para casa, só que não aconteceu assim, ela nasceu prematura e ficou 20 dias no hospital, pensei que não iria ter forças para aguentar... mas passou e hoje ela é linda, é meu tesouro,é é também por ela que vamos ter outro filho (ou filha).Que Deus nos abençoe.

    ResponderExcluir
  9. Oi...eu e meu esposo estamos planejando outro bebe, temos uma filha linda de 2 anos e achamos que ja está na hora de dar um irmão(a) p ela...
    Te confesso que estou com mto medo mas depois do seu comentario eu fiquei mas tranquila...Agora tenho certeza que chegou a hora de ter outro bebe...Mto obrigada p dividir com a gente a sua esperiencia...Bjusss
    Que Deus te abençõe sempre!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi... Realmente é impossivel não ler até o fim, vc chegou até a me emocionar e é em prantos q te digo vc me ajudou a tomar uma decisão, quero muito ter outro bebe, mas tinha muito medo pois perdi 2 e Deus me deu meu filho q hoje tem 1 ano e 3 meses. Uma gravidez dificil, como foi a sua, quase perdi meu bebe. Depois q li seu post decidi q vou ter meu segundo bebe, vou tomar minhas vitaminas q tenho q tomar e deixar nas mãos de Deus novamente. Eu agradeço sua história, não consigo parar de chorar, fez me lembrar de todo a sacrificil q fiz para ter um bebe, os tratamentos, os abortos espôntanios as trites curetagem e Deus me ouviu em meio de lagimas e me deu meu filho tão esperado. Tão maravilhoso é Deus. Que Deus esteja com vc em todas as horas. beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito lindo seu relato. Parabéns por essa bela história. Temos uma filha de 10 meses. Há menos de um mês tive um aborto espontaneo. Sofri muito, até pensei em não mais ter filhos. Mas não é uma decisão definitiva. Ainda estava muito sentida. Hj, meu marido e eu, voltamos a falar sobre o segundo filho, e vamos esperar os 3 meses e vamos tentar novamente. Cada coisa a seu tempo... Bjos

    ResponderExcluir
  12. Lindo.Tenho um filho de 4 anos e estou pensando muito em ter outro e suas palavras me fizeram ficar com mais vontade ainda.
    obrigada...

    ResponderExcluir